#Resenha HQ | Ditadura no Ar - Coração Selvagem, de Raphael Fernandes e Abel

By | 09:24:00

Eu preciso avisar que detesto a expressão “Caiu como uma luva”. Acho capenga e démodé. Porém, nessa que foi para mim uma semana de intensa discussão sobre qual a verdadeira faceta da ditadura e seus reais efeitos em nosso país e sobre um renascimento de um "direitismo" que muitos já davam por extinto, acabei me deparando com a HQ Ditatura No Ar- Coração Selvagem e não tive outra opção se não dizer: caiu como uma luva.

Com roteiro de Raphael Fernandes e arte de Rafael Vasconcellos, o Abel, essa HQ narra a busca do repórter Felix Panta para descobrir o paradeiro de sua desaparecida namorada Lenina, uma jovem comunista que foi levada pelo DOI-CODI, um dos mais temidos órgãos de repressão da época.

Inicia-se uma arriscada investigação que coloca Felix no meio de intrigas e do perigo de morte que o simples fato de pensar diferente poderia acarretar, em um sombrio Brasil do ano de 1969; ano do famigerado AI-5 e da ditadura militar em seu auge.

Essa Graphic Novel começou como independente, em formato de minissérie. Recentemente, em 2015, ganhou um volume encadernado pela Editora Draco, mesmo ano em que Raphael Fernandes levou o Troféu HQMix como roteirista revelação.

Sobre o roteiro:

Logo nas primeiras páginas eu pude notar a preocupação do autor com a pesquisa dos fatos. Toda ambientação, linguajar e elementos foram bem colocados para emular os anos negros da ditadura em nosso país. Discussões ideológicas, musicas de protestos e até um jornal parodiando do famoso Pasquim. Tudo que rodeia Felix, o protagonista, nos faz refletir no tanto que as coisas evoluíram, e como hoje é quase inconcebível imaginar um mundo onde o simples fato de pensar diferente poderia significar tortura, ou uma morte terrível.

Apesar de ser um relato aprofundado do que foi essa nação durante os anos da ditadura, o que realmente me prendeu às páginas foi o dilema e como o protagonista reagia a ele. O fato dele buscar sua namorada desaparecida durante toda HQ mexeu especialmente comigo. Ele vai juntando as informações enquanto se joga de cabeça em situações de ação e violência, porém, quanto mais perto ele chega de desvendar o mistério que envolve o desaparecimento dela, mais a angustia vai aumentando, pois em se tratando de desaparecimento na ditadura, não é difícil imaginar um final terrível. E é o que se revela. Isso mexeu particularmente comigo, pois sou muito apaixonado pela minha esposa e não conseguiria me imaginar passando pelo que Felix passou.

Os diálogos também são um ponto a se mencionar. Todos ligeiros e bem trabalhados, junto com o arquétipo grosseiro, porém humano do protagonista, ditam o ritmo cadenciado que a narrativa toma, e a enquadra muito bem a obra no subgênero policial Noir, o que eu achei genial, pois nada melhor que uma atmosfera sombria e lúgubre para retratar o período de trevas que foram os tais “Anos de chumbo”.

O autor leva sua trama em um ritmo bem econômico e preciso, não deixando pontos de fuga ou pontas soltas durante inicio, meio e fim. E ao término, um desfecho que eu já esperava, mas que não deixou de me abalar por isso.


Sobre a Arte:

A arte me lembrou muito algumas coisas que já vi dos gêmeos Gabriel Bá e Fábio Moom, porém muito vagamente. É o tipo de arte marcante e de traços angulares que facilmente se encontraria em casas criativas como a Vertigo ou a Nova Image Comics. O traço, junto com cores que me “soaram” envelhecidas, servem perfeitamente na imersão do passado onde tudo se passa e na criação da atmosfera densa que permeia a trama.


Ao fim, Ditadura no Ar, do Raphael Fernandes e do Abel se mostrou uma grata surpresa, ao mesmo tempo que uma preocupante reflexão, que me fez tanto olhar o que passou, quanto vislumbrar o que pode estar por vir.

Angustiante e envolvente. Nunca olhar para o passado sombrio desse país me deixou tão vidrado.
Leitura recomendada para aquele fim de tarde chuvoso, onde tudo é cinza e tristonho. 


Sobre a Obra

Ditadura no Ar – Coração Selvagem
Autor: Raphael Fernandes
Ilustrador: Rafael Vasconcellos
ISBN: 978-85-8243-180-1
Gênero: História em quadrinhos, Policial/mistério
Formato: 17cm x 24cm
Páginas: 104 coloridas
Preço de capa: R$ 44,90
Disponível: No site da Draco, Saraiva e Amazon.
Postagem mais recente Postagem mais antiga